Subscribe:

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Amiguismo, coleguismo ou duplismo?

Passei pelo menos uma semana refletindo sobre o termo " AMIZADE" pelo menos 4 pessoas reclamaram da relação insólita que vive com todos eles.

Então vamos lá!!

Amizade (do latim amicus; amigo, que possivelmente se derivou de amore; amar, ainda que se diga também que a palavra provém do grego) é uma relação afetiva, a princípio, sem características romântico-sexuais, entre duas pessoas. Em sentido amplo, é um relacionamento humano que envolve oconhecimento mútuo e a afeição, além de lealdade ao ponto do altruísmo. Neste aspecto, pode-se dizer que uma relação entre pais e filhos, entreirmãos, demais familiares, cônjuges ou namorados, pode ser também uma relação de amizade, embora não necessariamente.


A amizade pode ter como origem um instinto de sobrevivência da espécie, com a necessidade de proteger e ser protegido por outros seres. Alguns amigos se denominam "melhores amigos". Os melhores amigos muitas vezes se conhecem mais que os próprios familiares e cônjuges, funcionando como um confidente. Para atingir esse grau de amizade, muita confiança e fidelidade são depositadas.




Quem de nós não questionou a fidelidade da amizade de alguém? E qual o grau de intimidade nas relações interpessoais, gerariam essas indagações?

Questões como essas, passam pelo crivo da razão, antes mesmo de qualquer relacionamento começar, ser fiel a alguém cria um mecanismo de abnegação, o qual nunca poderá ser estabelecido antes de que nós possamos vivenciar a alforria de nós mesmos, então só assim criar um vínculo afetivo/sexual ou não com as pessoas.

pra mim existe uma diferença entre os termos relacionamento e relação, enquanto o primeiro visa a cumplicidade o outro a ação de relar, ou seja, algo puramente instintivo, primitivo animal.

Existe sim uma troca energética quase inconsciente nas pessoas das relações afetivas que envolvem prazeres em comum, gerando por exemplo aumento da energia sexual nos chacras básicos, até o umbilical, chacra envolvido nos sentimentos e relacionamentos de um modo geral.
Quando isso é sublimado, o que perdura, geralmente é um relacionamento baseado nos vínculos dos chacras superiores, como o cardiochacra etc..



Na maioria das culturas, considera-se normal que os amigos sejam prioritariamente pessoas do mesmo sexo, embora esta concepção tenha mudado bastante na sociedade ocidental do século XX. Ainda assim, a amizade entre pessoas heterossexuais de sexos diferentes ainda é muitas vezes vista com a desconfiança de que não seria nada mais que um mero relacionamento com conotações sexuais, disfarçado. No Brasil frases preconceituosas deste tipo são muito encontradas na cultura popular, tais como "amigo de mulher é viado", ditas frequentemente por namorados ciumentos.

Não existe, para a maioria das culturas, problemas explícitos, erro ou desvio na amizade entre sexos diferentes, no entanto, é de frisar que existem sempre sinais maiores que o simples preconceito aquando de uma amizade desta forma. Praticamente todas as correntes da psiquiatria como as de Sigmund Freud, Carl Gustav Jung, Jacques Lacan e Melanie Klein convergem para o consenso de que a amizade entre pessoas de sexos diferentes revela um desejo inconsciente de procriação. Mas foi Jung que melhor descreveu este processo em Aberração, Análise dos Sonhos e Transferência. Baseando-se em estudos de Gregor Mendel sobre o DNA e aperfeiçoamento das espécies, Jung postulou que a "afinidade" entre sexos opostos seria uma percepção ou detecção não consciente de genes parcialmente compatíveis. Daí decorreria o desejo de estar em contato permanente, proteção e preocupação recíprocas, revelar confidências, trocar experiências, intimidade, afagos e carícias que nada mais são do que as preliminares para a conjunção carnal com vistas à procriação.



Não devemos confundir amizade com coleguismo. Em sentido mais estrito, são chamados de amigos aquelas pessoas com quem se costuma realizar atividades recreativas, tais como desportos, jogos diversos, sair à noite; ou no contexto dos adolescentes, aqueles com os quais se dão melhor na escola.
Muitos apontam nisso uma confusão entre o conceito de amigo e o de colega, este sim um tipo de pessoa com o qual não há fortes laços de companheirismo, apenas interesses afins.

Fomos feitos para sermos seres relacionais, seres que se relacionam entre si e o universo, de alguma maneira sombria, sinto que o sistema está nos desconectando, tanto de nós mesmos quanto dos outros, sejam, familiares ou não.

O importante é entender que em um âmbito maior, o amor deve ser a joia mais preciosa , o tesouro interior, o graal da alma.

A amizade, tem sido considerada pela religião por exemplo e pela cultura popular, como uma experiência humana de vital importância, inclusive tendo sido santificada por várias religiões. No Poema de Gilgamesh, se relata a amizade entre Gilgamesh e Enkidu. Os greco-romanos tinham, entre outros vários exemplos, a amizade entre Orestes e Pílades. Na Bíblia, cita-se no livro de 1 Samuel, a amizade entre Davi (que depois se tornaria rei em Israel) e Jonatas (filho do Rei Saul) .

Os evangelhos canônicos falam a respeito de uma declaração de Jesus, "Nenhum amor pode ser maior que este, o de sacrificar a própria vida por seus amigos. Salomão escreveu a sabedoria da Amizade em seus Provérbios: "Em todo o tempo ama o amigo, e na angustia se faz o irmão.

Antes de querermos "TER" amigos, precisamos entender o sentido do "SER" amigo, só ai então, poderemos desfrutar de uma relação que poderá ter mais significado evolutivo, do que muitas vezes um relacionamento de irmãos consanguíneos.

Tudo que expressamos , doamos ou emitimos de nós mesmos, será sempre o que vai reverberá de retorno, por isso sempre. AME, inclusive os seus " INIMIGOS" #ficadica!

O amor destrói todo medo, é a arma contra o mal que corrói a alma dos insensatos.

Eu desejo que as minhas amizades seja tão especiais pra mim, quanto eu possa ser pra elas e você?

Nos veremos por ai, nas curvas da evolução !!!

0 comentários:

Inscreva-se por email