Subscribe:

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Aromaterapia no tratamento da Sinusite


Aromaterapia é um ramo da fitoterapia que consiste no uso de tratamento baseado no efeito que os aromas de plantas são capazes de provocar no indivíduo. Esta é a ciência que explora o uso dos oléos das plantas para beneficio da sociedade. De determinadas plantas aromáticas é extraído o óleo essencial a ser aplicado isoladamente ou em combinação com outros aromas, dependendo das enfermidades e do indivíduo. Óleos essenciais são substâncias voláteis extremamente concentradas, que possuem princípios ativos de acordo com suas composições químicas. Dependendo da planta, o óleo essencial terá características diferenciadas de aroma, cor e densidade. Os óleos essenciais podem ser usados diluídos em veículos carreadores sobre a pele, através de massagens, cremes, loções, gel ou puro, através da inalação. Dependendo da forma de uso provocará efeitos físicos, mentais e emocionais, alterando a respiração, os batimentos cardíacos, pressão arterial, estados de ânimo, concentração, etc. 
É considerada uma terapia alternativa ou complementar, embora seja um tratamento bastante antigo, que surgiu da fitoterapia e que é comumente usada em conjunto com esta. É utilizada no tratamento das mais variadas enfermidades e desequilíbrios, sendo considerada uma terapia holística. A Aromaterapia deve, mesmo assim, ser empregada com cautela e de preferência, guiada por um profissional especializado, que saberá verificar as contraindicações, além de dosagens melhores formas de uso. Aromaterapia oferece inúmeras opções para o alívio de dores e congestão dos seios nasais. A inalação de óleos essenciais pode reduzir o inchaço, melhorar a drenagem e impedir a infecção de forma segura. A sinusite, comum durante gripes, resfriados e alergias, causa um inchaço dentro e ao redor das fossas nasais que produzem muco e congestão dificultando o processo respiratório. 
 Remédios tradicionais, como sprays e descongestionantes orais podem, temporariamente, contrair os vasos sanguíneos para diminuir o inchaço e melhorar a respiração. No entanto, na maioria das vezes só podem ser usados para curtos períodos e têm seus próprios efeitos colaterais. A dor da sinusite pode parecer interminável quando alergias e infecções se alastram durante as mudanças de clima e temperatura; assim sendo, é melhor conhecer opções alternativas. Duas abordagens comuns e complementares para reduzir a pressão dos seios nasais são a inalação e a irrigação nasal. 

 1 - A inalação é um tratamento composto de vapor de água quente inalado para hidratar as vias nasais, fortalecer as membranas e reduzir o inchaço. Podem ser feitas através da antiga técnica de inalação do vapor com tigela de água quente e toalha sobre a cabeça, vaporizadores elétricos ou mesmo o vapor de um banho prolongado. Um benefício adicional do tratamento a vapor é a abertura das vias aéreas pulmonares. 

2 - A irrigação nasal consiste na aplicação de água de sal diretamente nas fossas nasais para reduzir o muco, umedecendo as vias aéreas e melhorando a drenagem. Uma das mais antigas formas de irrigação é com um pote neti, um dispositivo que permite ao usuário derramar água morna e sal em uma narina com a cabeça inclinada de um lado, de modo que a solução salina escoa pela outra narina. Novas formas de irrigação pressurizada incluem garrafinhas de plástico que forçam a solução salina de uma narina para a outra ou para a cavidade bucal podendo o usuário permanecer em sua posição normal. Essas irrigações podem melhorar não só a dor dos seios nasais, mas também alergias nasais, dor de garganta e dor de ouvido. 
 Uma outra técnica alternativa consiste na aplicação de óleos essenciais, que podem ser inalados ou utilizados diluídos em óleo vegetal. Alguns dos óleos mais comuns usado para congestão e dor de cabeça de sinusite são: lavanda, bergamota, eucalipto, hortelã-pimenta e orégano. 
Estes óleos essenciais podem ser diluídos em óleo vegetal utilizados para massagear áreas-chave da cabeça e do pescoço: por trás e abaixo das orelhas, na parte de trás do pescoço, nas têmporas e na parte superior do nariz (tendo o cuidado ao redor dos olhos ). Estes pontos recebem alívio imediato com esta técnica. Os óleos também podem ser inalados para efeito mais direto sobre as fossas nasais.
 • Lavanda: altamente antisséptico, também é conhecida por suas propriedades calmante e relaxante. Assim, pode ser absorvido para ajudar a remover o muco ou partículas bacterianas e seu perfume pode relaxar os músculos que se contraem durante a sinusite.
 • Bergamota: combate germes virais e bacterianos, prevenindo a infecção adicional que possa se desenvolver nos seios nasais, é um antisséptico e energético pelas suas propriedades cítricas. 
 • Eucalipto: analgésico, antiinflamatório e bactericida, atua aliviando a dor, contrai suavemente os vasos sanguíneos para reduzir o inchaço e abre as vias aéreas. 
 • Hortelã-pimenta: analgésico e refrescante, alivia a dor e dá uma sensação de leveza e bem-estar. 
 • Orégano: diminui a excessiva reações imunes e o inchaço, como os observados nos processos alérgicos e impede o acúmulo de germes de todos os tipos. Cuidados a serem observados: Massagens com óleo essencial diluído ou inalação seca são considerados seguros para uso ocasional, mas o uso prolongado ou concentrado pode causar efeitos colaterais por dosagem inadequada. Consultar sempre um aromaterapeuta credenciado para tratamento contínuo e consulte sempre um médico quando os sintomas persistirem seja por medicamentos Tradicionais ou complementares.

Ref: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sinusite

0 comentários:

Inscreva-se por email