Subscribe:

domingo, 19 de agosto de 2012

Vago? Eu sou o Antônimo.

Vago pelo mundo da ilusão.
Vago pelo chão de outrora.
Vago pela emoção de apenas ver.
Vago pela insubstanciação.
Vago por ela, vago por ele, vago por mim, pela minha própria vaguidão.
Vago na luz do fogo, vago na escuridão.
Vago na água, na terra, vago no colchão.
Não sei bem definir: Vaguear, mas sei, por experienciação.
Vago por aqui, vago por lá.
Dentro de mim, e fora do ar.
Vago na internet, vago no celular.
Vago , vago, vago.
Aéreo, airado, frívolo, fútil, impalpável.
Vão, vaporoso, confuso, ababelado.
Abismado, anárquico, apocalíptico, assarapantado.
Assombrado, atônito, atordoado.
Ininteligível, labiríntico, misturado.
Contestável, discutível, desigual.
Irresoluto, flutuante, inconstante, questionável.
Veloz, vagante, inseguro, multívago, mudável.
Leviano, distorcido, indefinível, andarengo, livre e versátil.
Volátil, indecisão e errátil.
Não sei bem definir: Vaguear. Só sei que, vago de mim mesmo, não vou suportar.


0 comentários:

Inscreva-se por email