Subscribe:

terça-feira, 17 de julho de 2012

Samantha !

Ela estava sentada na mesa do lado, tinha cabelos loiros um tanto desbotado de tanta química acumulada na veia da vida, devaneios eram uma constante , Samatha, não se contia em si tamanho tesão explicito ao olhar profundamente a todos. Até seu perfume francês  desviava a atenção do sapato quebrado na sola, era como um mix de sedução e tristeza no âmago do sorriso no espelho. Já faz tempo que não observo uma cena assim, tão estonteante. Uma franzina piriguete da zona sul do alabama, ao som de um forró barato, uma saia branca justíssima, pernas cruzadas numa emissão de ferormônios da libido, sensualizava para todos e porque não todas também. A luz da lua parecia iluminar aquela única visão, sob a fresta de um buraco no telhado de palha. Eu sou uma estrela, percebia-se esse pensamento no olhar de Samantha quando retira um porta batom da bolsa entreaberta no chão debaixo da mesa, arruma o cabelo, e sensualiza seus lábis sangrando um vermelho bourbon,  através de um sorriso molhado de língua sedução.
-Oferecida!! cochichavam as outras garotas ardendo em ciúmes por causa do rubor de Samantha, que parecia nem ligar. Alguns riam, outros simplesmente ignoravam, mas deixar de percebê-la era impossível, tamanha força presencial, o garçom se aproxima colocando mais cerveja no copo, ascende o fogo do isqueiro na pretensão de ascender o cigarro de Samantha e pergunta:
-Mais alguma coisa senhora? Samantha responde:
-Sim! Me traz aquele príncipe negro que acabou de entrar pela porta do Salunn .
-Mas isso eu não posso, responde o garçom.
-Traga assim mesmo, quero ele de sobremesa esta noite. Á propósito, não é senhora é Lady, Lady Samantha.
- Como quiser.
O Garçon serve outros fregueses do bar, se aproxima do mancebo fruto do desejo de Samantha e como quem só quer servir dispara uma pergunta:
-Está vendo aquela loira fumê ali sentada? Ela te deseja.
Olhando sorrateiramente de lado, como quem não quer nada, olha á sua esquerda entre os ombros, e vislumbra aquela que seria sua amante noturna, pede um Cortezano barato pra não parecer endinheirado, e dispara um olhar penetrante que hipnotiza até as deusas mais experientes e diz:
-Me concede uma dança?
 Enquanto o garçom troca a música da vitrola colocando um blues alá Freddiie king , ao gosto de um dos melhores clientes, ela  se levanta voluptuosamente e como quem só deseja seduzir o recebe pelos braços e se entregam á .
Continua...

0 comentários:

Inscreva-se por email