Subscribe:

sábado, 29 de julho de 2017

Benefícios da Acetilcisteína



Indicações (Usos)

A acetilcisteína é um medicamento (fármaco) de ação mucolítica não sujeito a receita medica. Este agente farmacológico reduz a viscosidade das secreções brônquicas, tornando o muco mais fluido. É um medicamento usado como adjuvante mucolítico no tratamento antibacteriano das infecções respiratórias, em presença de hipersecreção brônquica.

A Acetilcisteína provoca um alívio sintomático em doenças das vias respiratórias que ocorrem pelo excesso de produção de muco. Geralmente é administrada por via oral: saquetas, granulados, comprimidos efervescentes, xaropes, etc, ou por via parenteral: intramuscular, intravenosa, etc. Também é usada no tratamento do envenenamento por paracetamol e, mais recentemente, como adjuvante no tratamento da fibrose pulmonar.


Terapia Mucolítica

Como terapia adjuvante é indicada nas doenças respiratórias com produção excessiva de muco e muco muito espesso. Tais condições incluem enfisema, bronquite, tuberculose, bronquiectasia, amiloidose, pneumonia, fibrose cística, doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), e fibrose pulmonar. É também utilizada em pós-operatórios, como auxiliar de diagnóstico, e em cuidados na traqueotomia.

Agente nefroprotetor

A acetilcisteína oral é também utilizada na prevenção da nefropatia induzida por contraste (uma forma de insuficiência renal aguda). Alguns estudos mostram que a administração prévia de acetilcisteína diminui acentuadamente a nefropatia por radiocontraste, enquanto outros parecem lançar dúvidas sobre a sua eficácia. No entanto continua a ser utilizada em indivíduos com insuficiência renal para evitar a evolução para insuficiência renal aguda.

Tratamento da cistite hemorrágica induzida por ciclofosfamida

A acetilcisteína foi usada na cistite hemorrágica induzida por ciclofosfamida, embora seja geralmente preferida a utilização do Mesna (um fármaco utilizado como medicamento), isto devido à capacidade da acetilcisteína diminuir a eficácia da ciclofosfamida.
Doença pulmonar intersticial
A acetilcisteína é usada no tratamento da doença pulmonar intersticial para prevenir a progressão da doença.

Psiquiatria

A acetilcisteína mostrou reduzir os sintomas de esquizofrenia, do transtorno bipolar de humor e da depressão em dois ensaios controlados com placebo, realizados na Universidade de Melbourne. Pensa-se actuarem através da modulação NMDA de glutamato ou dos receptores NMDA de glutamato.
Dados piloto sugerem ainda uma potencial eficácia do medicamento no tratamento do autismo, no desejo por cocaína, tabaco e em sintomas obsessivos.

Síndrome do ovário policístico (SOP)

Num pequeno estudo prospectivo comparando a acetilcisteína à metformina (que é o tratamento medicamentoso padrão para a síndrome do ovário policístico), ambos os tratamentos resultaram numa diminuição significativa do índice de massa corporal, na escala de hirsutismo, na insulina de jejum, no índice HOMA, e ambos tiveram a mesma eficácia.



Cuidados antes de usar este medicamento

Alguns medicamentos ou situações clínicas podem interagir ou impedir o uso deste medicamento. Informe o médico de todos os medicamentos sujeitos e não sujeitos a receita médica que está a tomar, tendo especial atenção aos antitússicos (ex: clobutinol), nitroglicerina, sais de metais pesados tais como de ouro, cálcio ou ferro, antibióticos do grupo das cefalosporinas (ex: cefradina, cefaclor). Informe o médico acerca de outras situações clínicas, incluindo úlcera gastroduodenal, insuficiência respiratória grave, asma, alergias, gravidez ou amamentação.

Como usar a Acetilcisteína

Siga as instruções dadas pelo médico. Dissolva o granulado ou o comprimido efervescente em meio copo de água, ou outro líquido, e aguarde até se tornar numa solução homogénea. Use um copo de vidro ou plástico e não de borracha ou de metal.
Se está a tomar sais de metais pesados tais como de ouro, cálcio ou ferro, ou antibióticos do grupo das cefalosporinas, deve tomar este medicamento a horas diferentes. Se se esqueceu de tomar uma dose deste medicamento e estiver a tomar regularmente deve tomá-la o mais cedo possível. Se estiver quase na hora da dose seguinte então salte a dose falhada e retome o esquema habitual de tomas. Não tome 2 doses de uma vez. Armazene este medicamento no recipiente original à temperatura ambiente, ao abrigo da luz e da humidade.

Cuidados

Se a sua respiração não melhorar ou se piorar fale com o médico. Se planeia engravidar discuta com o médico os benefícios e os riscos de usar este medicamento durante a gravidez. Antes de iniciar a toma de qualquer novo medicamento, sujeito ou não a receita médica, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Reacções adversas

Os efeitos adversos que podem ocorrer durante o tratamento incluem diarreia, dor abdominal, náuseas, febre, vómitos, dores de cabeça, sololência, irritação das narinas externas, reacções alérgicas incluindo urticária e broncoespasmo. Se persistirem ou forem incomodativos fale com o médico. Se observar outros efeitos não referidos anteriormente contacte o seu médico ou farmacêutico.
Sobredosagem

Se tomou mais do que a dose recomendada deste medicamento contacte o Centro de Informação Antivenenos (CIAV) do INEM: 808 250 143, imediatamente.

BENEFÍCIOS PARA OS MÚSCULOS ! Clique AQUI

NA PRESENÇA DE MUCOSIDADE ( CATARROS ) E DIFICULDADES DE RESPIRAÇÃO DISSOLVA UM ENVELOPE DE ACETILCISTEÍNA 600 MG EM UM COPO COM ÁGUA ANTES DE DORMIR POR 7 DIAS, E REFAÇA ESSE CICLO SEMPRE QUE PRECISAR. É UM MEDICAMENTO BARATO , NÃO NECESSITA DE PRESCRIÇÃO MÉDICA E ÓTIMO PARA O SISTEMA RESPIRATÓRIO COMO UM TODO.

 O ideal é parar de fumar !!

Aviso legal
O conteúdo deste blog tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico  e/ou especialista.


0 comentários:

Inscreva-se por email