Subscribe:

segunda-feira, 18 de junho de 2012

O cérebro humano - Introdução


O que um órgão de menos de 1,5 quilos tem de tão fascinante? Quais mistérios estão envolvidos em um só componente da vida? Por que tanto fascínio em descobrir seus mistérios?


Ao longo das eras, o ser humano se desenvolve em aspectos muitas vezes fenomenais, porém, nada disso seria possível caso não tivéssemos um "aparelho" tão sofisticado quanto é o cérebro humano. O mais complexo órgão humano sozinho, é capaz de produzir todo o nosso pensamento, sentimento, memória e experiência do mundo, no entanto toda a complexidade envolvida em seu funcionamento e conectividade ainda é desconhecida. Cada neurônio pode fazer contato com milhares e/ou dezenas de milhares de outros através de minúsculas estruturas chamadas de -Sinapses- Nossos cérebros formam um milhão de conexão para cada segundo de nossas vidas. O padrão e a força das conexões estão mudando constantemente, e não há dois cérebros iguais, são nessas mudanças de conexões que as memórias são armazenadas e  a personalidade é formada, reforçando certos padrões de atividades cerebrais além da perda de outras.

Os neurônios se comunicam em uma variedade incrível de formas, os sinais de comunicação são realizados através de um mecanismo de liberação e captação de  neurotransmissores e neuromoduladores químicos como o glutamato,  dopamina, serotonina, acetilcolina, noradrenalina e endorfinas.

Algumas substâncias neuroquímicas trabalham nas sinapses passando mensagens especificas de solturas para locais de coletas chamados receptores. Outros de forma mais ampla, também realizam transmissões elétrica como sinais de rádio fazendo com que algumas regiões do cérebro se tornem mais ou menos sensíveis. Estes neurotransmissores são tão importantes que alguma deficiência neles está diretamente ligadas a algumas doenças por exemplo, uma perda de dopamina nos gânglios que controlam os movimentos conduz a "Doença de Parkinson" do mesmo modo, uma deficiência de serotonina , usadas por regiões envolvidas na emoção, pode estar ligadas á depressão e/ou distúrbios de humor, a perda de acetilcolina no córtex cerebral é característico da doença de  Alzheimer etc; Também pode aumentar a susceptibilidade de dependências de quaisquer espécie como doces, jogos, drogas, tv, e até mesmo o sexo, por que medeia nossas sensações de recompensa e prazer. 

Escaneamento cerebral:

Ficheiro:Brain chrischan 300.gif

Os sinais cerebrais são formados por pulsos eletroquímicos, coletivamente, essa atividade elétrica neuronal pode ser detectada por fora do couro cabeludo através do eletroencefalograma (EEG) Estes sinais tem ondas como padrões classificadas como ALFA (comum quando estamos relaxando ou dormindo) através de GAMA quando estamos neurologicamente ativos (pensamentos ativos). As sincronicidades de diferentes regiões do cérebro é de suma importância para todo o tipo de percepções.

Outras formas de imagem das atividades cerebrais indiretas são possíveis como a ressonância magnética (FMRI) ou tomografia por emissões de pósitrons (PET) monitor de fluxo sanguíneo, MRI scans, tomografia computadorizada (CT) scans ou imagens de tensor de difusão (DTI) que usam assinaturas magnéticas de diferentes tecidos como absorção de raios X, ou movimentos de moléculas de água nestes tecidos para
visualização cerebral.

Estas técnicas de digitalização revelaram com precisão quais áreas correspondem a determinadas funções. Alguns exemplos disso incluem movimentos, sensações, libido , escolhas, arrependimentos, motivações e até mesmo o racismo e/ou homofobia.

 Estruturas cerebrais:

As características anatômicas mais evidentes de nossos cérebros são as superfícies ondulantes- as fendas profundas são denominadas como sulcos e suas dobras chamadas de giros. Além de receber cerca de 25% de  todo o sangue que é bombeado pelo coração algumas estruturas são: Os hemisférios direito e esquerdo, os lobos frontal, occipital, parietal , as áreas de Broca e Wernicke o corpo caloso o cerebelo dentre outros.

OBS: Nos próximos posts falaremos mais sobre as estruturas envolvidas na produção da mente, suas funções e  possíveis patologias envolvidas.



video





TESTE QUAL DOS DOIS HEMISFÉRIOS VOCÊ USA MAIS

Observe a figura de abaixo:


Caso veja a mulher girando em sentido horário, significa que trabalha mais o lado direito do cérebro. Se no entanto, você a vê girar no sentido anti-horário, utiliza mais o lado esquerdo do cérebro.

Faça a experiência...Isso não é um truque de imagem! É um comportamento real e natural de seu cérebro!

Quando você começa a formular mentalmente questões matemáticas (que usam o lado racional do cérebro, o esquerdo), imediatamente a figura muda o sentido de giro para anti-horário.

Se você começar a cantar por exemplo, ou conseguir retirar todos os pensamentos racionais de sua mente e manter-se relaxado, há uma mudança para o giro no sentido horário (cantando ou relaxando, você usa o lado direito, o lado do pensamento subjetivo, intuitivo, artístico).

Caso sinta dificuldades de concentração para conseguir mudar os hemisférios ao seu comando, talvez seja o momento de começar a treinar melhor sua mente e aprender a meditar!

0 comentários:

Inscreva-se por email