Subscribe:

terça-feira, 19 de junho de 2012

Crepúsculo de Delfos


 Conheça-te a ti mesmo, e conhecerás os Deuses e o Universo.
- Sócrates.

O colorido do céu mudou sua sombra.
O azul antigo, abriu-se numa síntese de tamanha beleza,
que hipnotizou a todas pítias e náiades.

Eram seis horas contadas sobre os Oráculos do Tempo.
Uma calmaria estonteante era sentida do Crepúsculo de Delfos.
O velho mundo é sentido, no enrugar da pele do olho do Ancião, do Templo do monte Parnaso.

Duas taças de Plêiades brindavam os Arcanjos do Grande Shekinah.
A luz gloriosa do arcan[j]o Mikah refletia o reflexo da verdade escondida atrás da epiderme.

Oh glóriosa presença!
O despertar dos anjos humanos está na centelha divina de sus mãos,
Mas poucos agora já conseguiram.
Seja qual for o desígnio da divina Lei, a esperança espera paciente;
Enquanto a escuridão da noite cega os olhos abertos pelo sol interior.
O santo Graal.




0 comentários:

Inscreva-se por email