Subscribe:

segunda-feira, 28 de março de 2016

4 Chakra do Coração (Anahata)

                                    
                        
 
 
 
                                                          CENTRO DO AMOR VIVO


Cor associada: Verde.
Elemento: Ar.
Sentidos: Toque.
Representada por uma: Lua crescente.
Localização: Zona do coração, pulmões , centro do tórax.
Importância desta chakra: Permite-nos trazer amor, paz, equilíbrio e estabilidade á vida. Esta chakra está de igual modo associada á nossa capacidade de lutar face ás adversidades e contrariedades da vida.
Pedras semipreciosas e cristais: Perdidot, Jade, Quartzo cor-de-rosa, Rubi, Esmeralda, Malaquite.
Essências florais: Rosa brava da Califórnia, Papoila, Azevinho.
Óleos essenciais: Lírio, Cravo, Rosa.
Principio fundamental: Devoção e libertação do "EU".
Partes do corpo que lhe estão associadas: Coração, pulmões, sistema imunológico, peito, tórax, cavidade torácica, parte superior das costas, ombros, sangue, pele, mãos e sistema circulatório no geral.
Glândula: Timo (regula e controla o sistema imunulógico, no corpo humano).
Aspectos da consciência: relacionamento do indivíduo com o meio envolvente. As suas relações e sua percepção do amor.

Bom funcionamento desta chakra
 
A chakra do coração é normalmente conhecida como sendo o centro energético mais poderoso do corpo humano, fazendo a ligação entre a parte inferior e superior do organismo, i. e. entre o lado físico e o lado espiritual do Ser.
Este centro energético está localizada na zona do coração, regendo o funcionamento das nossas emoções e sentimentos.
O estudo desta chakra reveste-se de importância vital para o Reiki, já que esta está associada ao nosso desenvolvimento espiritual, fazendo a ligação entre o ser humano e a energia divina de Deus.
Este centro traz-nos igualmente as noções de amor, de simpatia, de compaixão, de devoção, de amor incondicional, de perdão, de generosidade e de altruísmo que habitam no nosso Ser.
A chakra do coração liga ainda a nossa capacidade de amar á nossa capacidade de expressão desta emoção de origem divina.
Ainda relativamente á chakra do coração, podemos salientar que se encontra ligada ao nosso amor pela beleza, pela estética, pela vida, pela natureza e pela musica. E esta encerra em si um arsenal de amor pelas artes no geral, ligando-as aos nossos sentimentos mais íntimos e á inteligência superior do universo.
E caso uma pessoa tenha esta chakra equilibrada e a funcionar plenamente, pode constatar que noções como as de "amor incondicional", encerram em si uma verdade profunda e eminentemente divina.
E esta pessoa desconhece ainda sentimentos de desarmonia interior, de separação, de rejeição, de ira, de falta de aceitação pessoal, de dor, de desespero, de egoísmo, de masoquismo, de receio pela vida, de medo, de solidão e de ansiedade.
Pelo contrário, esta pessoa encontra-se completamente aberta e receptiva á vida, aceitando-se a si mesma e aos outros de modo natural, com humildade, simplicidade e com compaixão.
Esta pessoa compreende ainda, que o amor incondicional que habita no seu coração é de cariz universal, cósmico e divino. Este amor manifestando-se de forma natural, não estando sujeito a pré-requisitos ou a limitações humanas.
Este amor também não é motivado pela expectativa humana, mas sim pela compaixão que esta pessoa sente por todos os seres vivos á face do planeta.
De igual modo, o amor puro e verdadeiro dá e recebe de modo incondicional e com um coração receptivo. O amor puro não se refugia em expectativas e desilusões, mas sim na compreensão das verdades do Ser e de Deus.
Deste modo, quando esta chakra está plenamente aberta e a funcionar em perfeição, revela-nos pessoas com qualidades de terapeutas, tendo um grande potencial de se curarem a si mesmas e aos outros.
E quando em harmonia, esta chakra gera ainda os chamados "milagres" ou curas rápidas, auxiliando a pessoa a transformar radicalmente a sua vida de modo positivo e construtivo.
Ainda quando aberta e receptiva, esta chakra irradia cores fortes e brilhantes ex: verde, cor-de-rosa e amarelo dourado (que simbolizam a felicidade, a vontade de auxiliar o próximo, a harmonia interior, o calor humano, o amor, a sociabilidade e a extroversão).
A titulo de curiosidade, a cor verde é a cor associada aos praticantes de Reiki e aos praticantes de todo o tipo de tratamentos energéticos, ou "trabalhadores da luz" (i.e. todos aqueles seres humanos que foram colocados no planeta de modo a auxiliarem o próximo).
O cor-de-rosa e o amarelo dourado são cores divinas por excelência, simbolizando o amor eterno de Deus, a harmonia e a pureza universal.
Finalmente, a chakra do coração é tida como sendo uma das mais importantes no nosso corpo, auxiliando grandemente ao nosso desenvolvimento humano e espiritual. Esta quando equilibrada e harmoniosa tende também a auxiliar as restantes chakras do corpo a atingirem outro nível de desenvolvimento.
Dai que se diga, que esta chakra encerra em si muitos atributos divinos e humanos, como por ex: a necessidade de partilhar, o amor pela liberdade, o desapego dos bens materiais, a compaixão e o perdão, etc.
Deste modo, o desenvolvimento da chakra do coração em conjugação com o desenvolvimento da chakra da testa (ou do terceiro olho), podem trazer grandes satisfações e alegrias á vida das pessoas, levando-a a descobrirem capacidades intuitivas e paranormais únicas.
Esta pode ainda conduzir as pessoas a desenvolverem uma inteligência superior, de origem divina e a estreitarem os laços que as unem a Deus.

Funcionamento deficitário desta chakra
Quando esta chakra não está a funcionar devidamente, a pessoa tem tendência para a depressão, para a desilusão constante, para a melancolia, para a inércia e para a lamentação.
Esta pessoa não se sente valorizada no seu intimo, acreditando que dá sempre demasiado de si aos outros, recebendo muito pouco ou nada em troca. A pessoa sente ainda uma espécie de vazio interior, que associa ao facto de estar sempre disponível para auxiliar os outros, sendo normalmente esquecida e subvalorizada.
E nalguns casos, esta pessoa também revela tendências para a insegurança pessoal, tendo dificuldades em expressar sentimentos profundos de afectividade e de amor, sentindo-se constrangida ao faze-lo ou receando a rejeição por parte das outras pessoas.
Existem ainda outros casos de pessoas, que revelam falta de força interior para conduzirem mudanças de relevo nas suas existências, sentindo-se normalmente impotentes, inseguras, dependentes e indecisas face á vida.
Em termos de relações amorosas, estas pessoas preferem amar loucamente, dando tudo de si aos outros e não aceitando nada de volta. Existe aqui um sinal evidente de desequilíbrio interior face á relação entre o "dar e o receber do amor", o que faz com que a pessoa tenha dificuldades em encontrar a sua cara-metade e viver experiências amorosas profundas e repletas de conteúdo.
E devido ao facto da pessoa se enredar com frequência neste ciclo vicioso de relacionamentos desarmoniosos, com o passar do tempo esta tende a torna-se num ser pessimista face ao amor, auto perpetuando desilusões amorosas e esperando sempre o pior dos outros.
Dai que cada novo relacionamento que esta inicia traz dificuldades acrescidas á pessoa, levando-a a limitar-se ainda mais e a recear o amor.
Ainda neste contexto, quando esta chakra se encontra bloqueada ou fechada, pode revelar uma pessoa que em termos sociais é bastante receptiva, comunicativa, amistosa, afectiva e aberta a novos contactos e amizades, mas que no seu intimo se sente desprovida de sentimentos, desprovida de amor próprio, desequilibrada, com tendência para o masoquismo, para a depressão e para sentimentos de grande insatisfação pessoal.
Outro traço revelador duma chakra do coração fechada ou bloqueada, refere-se a pessoas que se sentem constantemente vitimadas pela sociedade e pelo meio que as circunda.
Esta característica revela no entanto, que a pessoa não tem capacidade de reacção ou rapidez suficiente para fazer face a determinadas situações na sua vida.
Dai que, cada nova situação, evento ou relacionamento se encontre á partida destinado ao fracasso, a expectativas irrealistas e ao sofrimento. Esta pessoa tende ainda a recear a absorção das mudanças que ocorrem no seu quotidiano, preferindo fechar-se a tornar-se mais flexível ou receptiva a si mesma, aos outros, ao mundo e a Deus.
Finalmente, o que impede algumas pessoas de avançarem no seu caminho espiritual, é o facto de serem incapazes de demonstrar sentimentos genuínos e puros em relação ao próximo, a si mesmas e a Deus, sendo indiferentes ao sofrimento alheio, tendo uma natureza fria, distante, cruel e com um coração desprovido de afetividade.



Ref: http://terapiasaromaticas.blogspot.com.br/2009/06/4-chakra-do-coracao-anahata.html






0 comentários:

Inscreva-se por email